O que pode ou não pode na hora de dirigir? Alguns hábitos comuns no trânsito que podem ser infrações

Fique ligado nessas dicas e descubra o que você pode ou não fazer ao volante

Por
O que pode ou não pode na hora de dirigir? Alguns hábitos comuns no trânsito que podem ser infrações

Saber o que podemos ou não fazer enquanto dirigimos é uma questão que gera muitas dúvidas. Aqui você vai saber quais hábitos comuns entre os motoristas são infrações de trânsito. O que pode ou não pode ser feito dentro do carro? Fique por dentro e previna-se de multas!

Dirigir descalço

Dirigir com os pés descalços não é infração. O Código de Trânsito Brasileiro, entretanto, prevê multas para quem utilizar sapatos que comprometam o manuseio dos pedais. Neste caso, é proibido o uso de sapatos de salto alto, sandálias abertas em cima, chinelos ou qualquer outro modelo que deixe o calcanhar solto.
Apesar de se tratar de uma questão subjetiva, a melhor alternativa para evitar uma infração, que no CTL é caracterizada como média, é utilizar sapatos fechados. Opte por tênis ou outros sapatos que não sairão dos pés com a movimentação e que oferecem a aderência adequada.

Dirigir com o braço para fora

A legislação vigente é clara quanto à direção sem o uso das duas mãos no volante: proibido. Somente é permitido tirar uma das mãos do volante para trocar marchas, acionar comandos, acessórios internos ou fazer sinais de trânsito.
Neste caso, portanto, ficar com o braço para fora do carro, comer ou beber enquanto dirige, e até mesmo fumar na direção, é proibido de gera multa. Estes hábitos são classificados como infração média, gerando acumulo de 4 pontos na carteira de habilitação. A regra das mãos no volante vale também para quem for pego falando ao celular enquanto dirige. Neste caso, a infração torna-se grave e gera ganho de 7 pontos na carteira.

Dirigir durante a gestação

Não há, hoje, nada que restrinja a direção por mulheres grávidas no Código de Trânsito. Porém, o uso de cinto de segurança mantém-se obrigatório para gestantes. Em gestações avançadas, o cinto pode trazer muito desconforto, comprimindo a barriga e até impedindo o uso. Ainda que não haja recomendações por parte dos órgãos reguladores de trânsito, é necessário evitar dirigir em estágios avançados da gravidez. O ideal será seguir os conselhos médicos e evitar qualquer problema que pode ocorrer.

Transportar objetos sobre os bancos

É proibido carregar objetos soltos em veículos destinados ao transporte de passageiros. Esta é mais uma infração prevista no CTL como grave, gerando multa e 5 pontos na habilitação. Cargas devem ser transportadas no porta-malas, porta-luvas ou bagageiros externos, locais destinados especificamente para este uso.
Ainda relacionado ao transporte de objetos soltos, a lei proíbe transportar itens no colo, mesmo os pequenos, como bolsas e sacolas. Transportar até mesmo celulares e roupas sobre o colo ou entre as pernas é passível de punição. E as infrações não se restringem ao transporte de objetos inanimados. Levar animais de estimação também é considerado infração às leis de trânsito, como você verá agora:

Transporte de animais

O transporte de animais de estimação dentro do carro é permitido, porém com o uso de acessórios específicos e certificados. Levar o bichinho de estimação solto, no colo ou à esquerda do motorista, além de atrapalhar a direção, também constitui infração de trânsito. Além de colocar a direção como um todo em risco, também deixa seu pet vulnerável. Então, por mais que ele adore ficar com a cabeça no vento, transporte-o com segurança e evite uma multa por bobeira.

Ouvir música ou falar ao telefone com fones de ouvido

Também não pode. Devido ao risco que esta atividade traz ao motorista, há no Código de Trânsito Brasileiro uma menção específica para o uso de fones de ouvido. O motorista deve ficar atento aos sinais sonoros emitidos no trânsito, motivo pelo qual ele está impedido de utilizar fones de ouvido. Por esta razão também, não é permitido trafegar com o som automotivo muito alto.

Fique atento às leis e evite infrações
Algumas das infrações citadas neste artigo, possivelmente, não eram do seu conhecimento. Para dirigir com segurança, não basta somente ficar atento ao que ocorre nas ruas, é preciso também ter noções sobre as leis de trânsito. Conhecer melhor as normas de regulamentação é uma obrigação dos motoristas, que, além de diminuir o risco de acidentes, também evita gastos inesperados.