Rodízio volta a valer em SP com regras mais rígidas

Motoristas de aplicativos ficam restritos, mas taxistas e motoboys estão liberados

Por
Rodízio volta a valer em SP com regras mais rígidas

A Prefeitura de São Paulo anunciou a volta do rodízio municipal para a próxima segunda-feira, 11 de maio, impondo mais restrições à circulação de veículo. O objetivo é tentar conter a disseminação do coronavírus.
Os automóveis serão proibidos de circular dia sim, dia não, durante 24 horas, em todo o território do município e inclusive nos fins de semana.
A regra é a seguinte: Carros com placa de final ímpar só poderão circular em dias ímpares, enquanto veículos com placa de final par poderão rodar somente em dias pares.
A limitação anterior acontecia apenas em um dia útil da semana e das 7h às 10h e das 17h às 20h, valendo apenas no centro expandido.

Restrição é válida para motoristas de aplicativos. Taxistas e motoboys estão isentos
Os taxistas ficam isentos do rodízio. Porém, os motoristas de aplicativos como Uber, 99 e Cabify deverão atender as restrições.
O rodízio também é obrigatório para outros motoristas profissionais, inclusive os que trabalham com delivery, exceto os do transporte público.

Valor da multa permanece o mesmo
Quem desrespeitar o rodízio está sujeito, como anteriormente, poderá receber infração média, com multa de R$ 130,16 e mais quatro pontos na CNH.

É possível ser multado duas vezes no mesmo dia?
Nas regras anteriores, os motoristas que desrespeitassem o rodízio podiam ser autuados duas vezes no mesmo dia: pela manhã, quando a proibição valia das 7h às 10h, e também à tarde, das 17h às 20h.
Como agora a proibição vale durante as 24 horas do dia, apenas uma multa poderá ser aplicada.

Qual a validade desse novo rodízio?
As regras estão em vigor por prazo indeterminado, enquanto estiverem valendo as medidas de isolamento social para prevenção à covid-19.

O rodízio vale para os profissionais da saúde?
Profissionais da saúde estão isentos de do rodízio. Hospitais, clínicas e outros estabelecimentos de saúde devem informar quais são os respectivos profissionais para liberação da circulação.
Os trabalhadores da área também podem efetuar o cadastro através do e-mail isencao.covid19@prefeitura.sp.gov.br, dentro do prazo de dez dias.

Deficientes e outras categorias
Pessoas com deficiência proprietárias de veículo continuam isentas e sem restrições à circulação na cidade.
O mesmo vale para as categorias de veículos que já estavam isentas do rodízio, como automóveis elétricos e híbridos.
No caso de motoristas de serviços essenciais, como fornecimento de energia elétrica, gás e água, assim como de órgãos de imprensa, também estão dispensados do rodízio, mas somente mediante cadastro.

O que acontece se eu tiver alguma emergência médica e precisar utilizar o carro?
Mesmo em casos de necessidade de utilizar veículo por emergências médicas, a multa por desrespeito ao rodízio poderá ser aplicada. De qualquer forma, como já ocorria anteriormente, existe a possibilidade de entrar com recurso e solicitar a anulação da penalidade.